terça-feira, 14 de dezembro de 2010

RESUMO DOS JORNAIS 14/12/2010

O Globo

Manchete: Empresas já voltam para áreas liberadas do tráfico

Multinacional retorna para a Cidade de Deus, e banco terá postos em favelas

As Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) começam a recuperar não apenas a confiança de moradores na polícia, mas também os investimentos que foram abandonados por empresas e indústrias fechadas no entorno de favelas dominadas pelo tráfico. O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Júlio Bueno, confirma o interesse de empresas em se estabelecer naquelas áreas que foram degradadas e hoje são atendidas pela política de pacificação do governo do estado. Multinacionais como a Procter & Gamble (P&G) estão voltando a ocupar as imediações de favelas do Rio, enquanto o Bradesco terá agências em dez morros da cidade, no próximo ano. Segundo o governador Sérgio Cabral, a ida da P&G para a região de Jacarepaguá gerou 500 empregos. No Complexo do Alemão, recém-recuperado, a prefeitura já garantiu o alvará para 87 microempresários que trabalhavam na informalidade. (Págs. 1 e 14)

A desigualdade entre favelas

Uma pesquisa da Firjan em nove favelas com UPPs mostra que elas têm grandes desigualdades sociais entre si. Enquanto o Pavão-Pavãozinho tem renda média per capita de R$ 691,30 mensais, a renda na Providência não passa de R$ 439,10 (36,5% menor). (Págs. 1 e 15)

Gay pode declarar parceiro no IR

As novas regras da Receita Federal para o Imposto de Renda de 2011 permitem que os contribuintes declarem parceiros homossexuais como dependentes. Além disso, o Fisco acabou com o IR no formulário em papel e dispensou da entrega da declaração 1,5 milhão de pessoas. Quem tiver renda anual até R$ 22.487,25, em 2010, não será obrigado a declarar. (Págs. 1 e 23)

TCU fiscalizará contratos tidos como 'varejão'

Para tentar diminuir a corrupção, o TCU aumentará o leque de obras do governo federal sob fiscalização, alcançando contratos do "varejão", de até R$ 20 milhões. Estas obras não eram fiscalizadas. (Págs. 1 e 3)

Frangogate: Justiça de SP livra Maluf

O TJ de SP anulou a condenação do deputado Paulo Maluf (PP-SP) por superfaturamento de frangos. A sentença tinha feito o TRE rejeitar o registro da candidatura de Maluf com base na Lei da Ficha Limpa. (Págs. 1 e 11)

WikiLeaks: Dom Cláudio culpou Dirceu por corrupção

Em conversa com o cônsul-geral dos EUA em São Paulo, em março de 2006, o cardeal Cláudio Hummes responsabilizou o ex-ministro José Dirceu pelos escândalos de corrupção no governo Lula. (Págs. 1 e 33)

Foto legenda: Confronto na desocupação

Policiais atacam e prendem manifestantes durante uma operação da PM para desocupar um prédio do INSS invadido na Avenida Mem de Sá, no Centro. Um estudante foi ferido e outras sete pessoas foram detidas. (Págs. 1 e 20)

Foto-legenda: Adeus ao passado

O anel superior do Maracanã, inclusive as tradicionais cabines de rádio e TV, é destruído nas reformas do estádio para a Copa de 2014. (Págs. 1 e Esportes, 39)

------------------------------------------------------------------------------------

Folha de S. Paulo

Manchete: Bingo estimula a ação do crime, diz texto do governo

Documento aponta falta de estrutura para fiscalizar jogos; setor rebate críticas e nega que haja lavagem de dinheiro

Um grupo que atua contra a corrupção e a lavagem de dinheiro, capitaneado pelo Ministério da Justiça, diz num documento enviado a Câmara que a aprovação da lei que libera os bingos estimula a ação criminosa. Projeto de lei com esse teor pode ser votado hoje.
Para os técnicos, o projeto de lei não permite uma fiscalização para que "a atividade de bingos mantenha-se livre da sanha lucrativa da criminalização organizada". Mesmo com as críticas, o líder do governo na Câmara, Candido Vaccarezza (PT -SP), defende os jogos.
Segundo o texto, seria inconstitucional dar recursos dos bingos para a saúde, o que desmonta trunfo dos defensores. Entidade do setor rebate críticas e nega lavagem de dinheiro. (Págs. 1 e A11)

Análise

Para Luiz Guilherme Piva, Congresso pode liberar, mas Executivo tende a vetar bingos. (Págs. 1 e A4)

Vem chegando o verão...

Todas as regiões da cidade de São Paulo enfrentaram transtornos com o temporal. (Págs. 1, C1 e C3)

Tribunal revoga condenação de Paulo Maluf no 'frangogate'

O Tribunal de Justiça revogou sua própria decisão de abril que condenou o deputado Paulo Maluf (PP-SP) por suposta participação em esquema para superfaturar compra de frangos pela Prefeitura de São Paulo.
Com a decisão, advogado de Maluf vai pedir a validação dos 497 mil votos que o deputado recebeu nas eleições deste ano. (Págs. 1 e A6)

Ligado a Serra, Calabi vai para a Secretaria da Fazenda em SP

O governador eleito Geraldo Alckmin(PSDB) anunciou três nomes de seu primeiro escalão. Todos já trabalharam com ele antes.
Ligado a José Serra, Andrea Calabi será o secretário da Fazenda. Emanuel Fernandes, do Planejamento. Elival Ramos voltará à Procuradoria-geral do Estado. As nomeações foram antecipadas pelo Painel. (Págs. 1 e A7)

Petista de SE ocupará pasta que cuida da reforma agrária

A presidente eleita, Dilma Rousseff, oficilizou convite Maria Lúcia Falcón, secretária de Planejamento de Sergipe, para o Desenvolvimento Agrário. A escolha desagrada à Democracia Socialista, corrente do PT que vinha comandando a pasta.
O PT de Minas indicou Luiz Dulci (Secretaria-Geral da Presidência) para o Ministério da Cultura. (Págs. 1 e A8)

Nizan Guanaes

Sites de compras coletivas são uma nova mina on-line. (Págs. 1 e B10)

Nº 3 da diplomacia dos EUA diz estar 'otimista' com relação a Dilma (Págs. 1 e Al3)

Para arcebispo de SP, Bolsa Família causa distorções, revela WikiLeaks (Págs. 1e A13)


 

Casais gays poderão declarar IR juntos

Pela primeira vez, homossexuais em união estável podem ser incluídos como dependentes. (Págs. 1 e B3)

Ciência

Brasil registra encalhe recorde de baleia jubarte. (Págs. 1 e C13)

Petrobras se torna mais dependente do BNDES

A Petrobras esta mais dependente dos financiamentos do BNDES. Neste ano, até setembro, eles representavam 36% da dívida da empresa (R$ 97 bilhões). Em 2007, o banco estatal correspondia a só l0% do endividamento da companhia.
Segundo a empresa, não há risco de depender demais de uma fonte só. Para críticos, a Petrobras pode se financiar no mercado privado, mas pega no BNDES dinheiro a juro baixo que poderia ir para setores que precisam de fomento. (Págs. 1 e B1)

Boa Notícia

Barco-hospital vira política pública em rios da Amazônia (Págs. 1 e C12)

Nota de corte da Fuvest diminui em relação à do exame passado (Págs. 1 e C7)

Editoriais

Leia "A volta da farra", sobre tentativas de ampliar o número de vereadores em várias cidades; e "Chávez e o Legislativo", acerca da política venezuelana. (Págs. 1 e A2)

------------------------------------------------------------------------------------

O Estado de S. Paulo

Manchete: Crack já se alastra por quase 4 mil cidades

Pesquisa aponta consumo em áreas urbanas e rurais; para entidade de municípios, plano federal falhou

O consumo de crack já se alastrou pelo País, atingindo sem distinção grandes centros urbanos e zonas rurais, aponta pesquisa da Confederação Nacional de Municípios (CNM) divulgada ontem. O estudo mostra que 98% das 3.950 cidades pesquisadas (71% do total) enfrentam problemas relacionados ao crack. Os dados foram levantados com Secretarias Municipais de Saúde de todo o País. Dos municípios abordados, cerca de 10% executam programas institucionalizados de combate ao crack. Menos de 50% realizam campanha contra a droga. Para a CNM, a principal promessa do governo federal na área, o Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas, lançado em meio à campanha eleitoral, "não aconteceu". O governo de contesta, dizendo que já investiu mais de R$ 200 milhões. (Págs. 1 e Cidades C1)

Absolvido na Justiça, Maluf tomará posse como deputado

O Tribunal de Justiça de São Paulo absolveu ontem Paulo Maluf (PP) da acusação de improbidade administrativa, em ação sobre compra superfaturada de frangos quando ele era prefeito paulistano (1993-1996). Terceiro candidato mais votado para deputado no Estado, Maluf, enquadrado na Lei da Ficha Limpa, corria o risco de não ser diplomado no próximo dia 17. Agora, Maluf vai aguardar aval do Tribunal Superior Eleitoral. (Págs. 1 e Nacional A4)

Receita eleva limite do IR e mantém tabela

A Receita Federal elevou o limite de obrigatoriedade da declaração do Imposto de Renda e somente quem recebeu este ano mais de R$ 22.487,25 terá de prestar contas ao Leão em 2011. O prazo começa em 1º de março e vai até 29 de abril, e a declaração não poderá mais ser entregue em papel. A tabela do IR Pessoa Física não será reajustada. (Págs. 1 e Economia B4)

Sobre o Alemão

Teste do teleférico que ligará o Complexo do Alemão ao sistema de transporte público no Rio; inauguração prevista para março. (Págs. 1 e Cidades C3)

Emenda prevê até Copa 2014 em Roraima

A bancada federal de Roraima quer aprovar emenda de R$ 160 milhões ao Orçamento, para construir um estádio em Boa Vista. A alegação é de que a cidade será subsede da Copa de 2014, mas nenhuma partida está prevista para o Estado. Procuradores da República já tentam barrar a liberação dos recursos, em caso de aprovação da emenda. (Págs. 1 e Nacional A6)

Meirelles não terá cargo no governo Dilma (Págs. 1 e Economia B1)

Presidente do Irã troca chanceler e expõe tensão (Págs. 1 e Internacional A18)

Dora Kramer

Razões outras

O critério para a formação da nova equipe ministerial é tão exótico que atribui uma "cota" à própria presidente. (Págs. 1 e Nacional A6)

David Carr

O WikiLeaks e a mídia

Será que o WikiLeaks mudou o jornalismo para todo o sempre? Talvez. Ou quem sabe o que aconteceu foi exatamente o contrário. (Págs. 1 e Internacional A15)

Notas & Informações

O consenso de Cancún

Por vias tortas, Cancún relativizou um dos maiores entraves a medidas de proteção climática. (Págs. 1 e A3)

------------------------------------------------------------------------------------

Jornal do Brasil

Manchete: Criminoso poderá ficar 50 anos preso

Proposta será votada no Senado esta semana

A Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ) deve votar esta semana a emenda que pretende ampliar o período máximo de encarceramento no país para 50 anos – hoje é de 30. Especialistas se dividem entre os que acham que penas longas não intimidam criminosos e os que louvam a proposta, porque acham que o regime de progressão ficará mais lento. (Págs. 1 e País, 2 e 3)

Invasões no Rio se complicam

As cerca de 400 famílias que invadiram cinco prédios no Centro do Rio recusaram três propostas da prefeitura para desocupação, entre elas um bônus de R$ 20 mil. (Págs. 1 e Rio, 9 e 10)

Vida, Saúde & Ciência

Projeto de lei pretende limitar a prática da acupuntura a médicos, e quem perde com isso é a população. (Págs. 1, 29 e 30)

------------------------------------------------------------------------------------

Correio Braziliense

Manchete: Bandarra é afastado por unanimidade

Pelo placar de 11 votos a zero, o Conselho Nacional do Ministério Público decidiu afastar Leonardo Bandarra e Deborah Guerner das funções de promotor por 120 dias. Eles são acusados dos crimes de extorsão, formação de quadrilha e vazamento de informações. Os integrantes do conselho também autorizaram prorrogar a investigação sobre os envolvidos no esquema de corrupção detonado pela Operação Caixa de Pandora. Bandarra e Guerner ainda podem ser punidos pelo Tribunal Regional Federal, onde respondem a três ações penais. (Págs. 1 e 25)

Dilma escala as petistas

Presidente eleita anuncia mais três mulheres do PT para o primeiro escalão. Pelo menos oito ministérios terão comando feminino na sua gestão. O partido também se fortalece na Esplanada e de ocupar 18 áreas. (Págs. 1, 2 e 3)

IR: Confira as novidades para 2011 e evite a mordida do leão

Quem recebeu mais de R$ 22,4 mil este ano está obrigado a declarar. O formulário de papel foi extinto. (Págs. 1 e 12)

Discriminação: Racismo e injúria sem punição na internet

Mesmo após denúncias à polícia e à Justiça, sites com ofensas a negros e a homossexuais, por exemplo, continuam sem qualquer tipo de sanção ou prisão para seus autores. Até ameaças de morte, como as feitas ao senador Paulo Paim (PT/RS), ainda circulam pela web. (Págs. 1 e 10)

Foto-legenda: Novo monumento

Agnelo Queiroz visitou, no Rio, o arquiteto Oscar Niemeyer, que completa amanhã 103 anos. Eles discutiram a construção do Museu de Ciência e Tecnologia. Niemeyer prometeu participar da inauguração da Torre Digital. (Págs. 1 e 31)

Transplante: Esperança contra a leucemia no HUB

A partir de março de 2011, o Hospital Universitário terá condições de realizar cirurgias de médula óssea. Atualmente, cerca de mil pessoas aguardam na fila para a operação no DF. Além da falta de centros especializados, há dificuldade para se encontrar doadores. (Págs. 1 e 30)

------------------------------------------------------------------------------------

Valor Econômico

Manchete: Alimentos afastam de novo a inflação do alvo de 4,5%

Com uma sucessão de aumentos de preços de dois dígitos, os alimentas serão mais uma vez responsáveis por desviar a inflação do centro da meta de 4,5% perseguido pela Banco Central. Como vilão do regime de metas, eles substituíram os preços administrados (como tarifas de energia elétrica e telefonia), que até 2005 desempenhavam esse papel. A forte alta de alimentos e bebidas levará a inflação ao consumidor a quase 6% em 2010. Em 12 anos do regime de metas, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) só ficou quatro vezes no centro ou abaixo do alvo - em 2000, 2006, 2007 e 2009.
A inflação dos alimentos ganhou força a partir de 2007, em boa parte sob pressão de commodities com preços determinados pelos mercados globais, que foram influenciados pela forte expansão da renda e diminuição da pobreza nas nações mais populosas do mundo: China e Índia. A crise financeira global interrompeu por apenas um ano a tendência de alta, que voltou a manifestar-se com intensidade já em 2009. (Págs. 1 e A6)

Renda muda o consumo de remédios

O ciclo econômico positivo da última década mudou a relação do brasileiro com seu corpo. A busca por a1ívio para a dor deu lugar à preocupação com a bem-estar e a adequação ao ambiente profissional mais competitivo. O Brasil da inflação a1ta e das tentativas de estabilização monetária doía no bolso e nos ossos. Hoje, prevalece o interesse pela serenidade nas decisões e resistência às pressões decorrentes da concorrência.
Analgésicos e anti-inflamatórios que respondiam por 50% dos medicamentas mais vendidos em 1998 caíram a 30% neste ano. Sinal de maior preocupação das mulheres com as perspectivas profissionais, a venda de anticoncepcionais e remédios para distúrbios da tireóide agora disputam posição com a tranquilizante Rivatril no ranking que revela prolongada fidelidade dos brasileiros aos 'clássicos' Hipoglós, Buscopan e Neosaldina. (Págs. 1 e Al4)

Restrições às operações de resseguro

As seguradoras internacionais que operam no mercado brasileiro estarão proibidas de repassar operações de resseguro para suas matrizes a partir de 31 de janeiro de 2011. Além disso, ao menos 40% de cada cessão de resseguro terá que ir para resseguradoras locais. É o que determinam duas novas resoluções da Superintendência de Seguros Privadas (Susep). A interpretação corrente no mercado é que essas decisões impõem, na prática, uma nova reserva ao mercado de resseguros, beneficiando o Instituto de Resseguros do Brasil (IRB-Brasil Re). (Págs. 1 e C1)

Bloomberg procura novo espaço político

O prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, liderou ontem o lançamento de uma campanha contra a radicalização do discurso político, alimentando especulações de que estaria preparando uma candidatura independente para presidente dos Estados Unidos em 2012. O "No Labels", ou "sem rótulos", promete ser um contraponto às organizações conservadoras da direita, como o Tea Party, e aos movimentos radicais mais à esquerda, que muitos acham que estão levando à paralisia do governo e do Congresso. O mascote do "No Labels" é um touro azul e vermelho, lembrando tanto o azul do Partido Democrata quanto o vermelho dos republicanos. (Págs. 1 e A11)

'Metalúrgica dá golpe em horário nobre'

Há um mês, sem alarde, a Metalúrgica Gouveia colocou um lote de ações à venda na bolsa. O Valor apurou que a família Gouveia, fundadora da companhia, foi multada pela Receita por vultosa sonegação de impostos, o que ameaçava levar a empresa à falência. O presidente, Mauro Santarém, reuniu os controladores e informou que a companhia havia sido vítima de um desfalque e o principal suspeito era um dos familiares, já morto. E propôs que cada um dos acionistas vendesse uma parte de suas ações em leilão na bolsa, de forma pulverizada. Com os recursos, pagariam a dívida e continuariam controlando a empresa. No dia do leilão, o fundo "offshore" Otabol surpreendeu a todos, comprou os lotes de ações e assumiu o controle da metalúrgica. (Págs. 1 e D1)

Quase um terço dos professores do país na educação básica não tem curso superior (Págs. 1 e A4)

Batalha das autopeças

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) decide amanhã se abrirá processo contra Volkswagen, Fiat e Ford por impedirem a fabricação de peças por produtores independentes. (Págs. 1 e B7)

Especial/Nordeste

Além de grandes projetos de infraestrutura, o crescimento da economia nordestina ampliou o mercado consumidor local e atraiu grandes empresas a região. "Fomos um das pioneiros em entender e atuar nesse mercado", diz Luiz Carlos Dutra, da Unilever. (Págs. 1 e Especial)

Negócios na infraestrutura

A Siemens acredita que os investimentos em infraestrutura no Brasil a farão dobrar o faturamento no país até 2015. As apostas estão concentradas em energia eólica, petróleo e gás, transportes e automação. (Págs. 1 e B8)

Eficiência portuária

Ranking da Coppead, instituto de pós-graduação da UFRJ, aponta o Tecondi e o terminal cia ADM, ambos no porto de Santos, como os mais eficientes do país na movimentação de contêineres e granéis. (Págs. 1 e B9)

Recuperação nos fertilizantes

Indústria brasileira de fertilizantes deve encerrar o ano com faturamento líquido de US$ 11,2 bilhões, ante US$ 9,7 bilhões em 2009. A entrega às revendas serão de aproximadamente 24 milhões de toneladas. (Págs. 1 e Bl2)

Reforma agrária

Confirmado no cargo pela presidente eleita Dilma Rousseff, o ministro da Agricultura, Wagner Rossi defendeu o fim do use dos índices de produtividade em processos de desapropriação para reforma agrária. (Págs. 1 e B14)

Brasil deve ir à OMC por cota Hilton

Exportadores de carne devem pedir ao governo a abertura de painel na OMC contra a União Europeia, por embaraços às vendas brasileiras dentro da cota Hilton. (Págs. 1 e B14)

Oportunidades em falências

A Orey Financial Brasil, consultoria de investimentos controlada pelo grupo português Orey, criou o primeiro fundo brasileiro dedicado à compra de ativos problemáticos, como massas falidas. (Págs. 1 e C3)

Ideias

Antonio Delfim Netto

MP que modifica a Lei de Licitações acrescenta novo requisito as compras governamentais: o desenvolvimento nacional. (Págs. 1 e A2)

Ideias

Yoshiaki Nakano

Daqui para a frente, a oferta de trabalho e o aumento da produtividade passam a ser restrições ao crescimento. (Págs. 1 e A13)

------------------------------------------------------------------------------------

Estado de Minas

Manchete: O que vai mudar no Imposto de Renda

A Receita divulgou as novas regras do Imposto de Renda Pessoa Física (confira as principais acima). Está isento de declarar quem ganhar até R$ 17.989,80. Dessa faixa até R$ 22.487,25, a declaração é opcional, mas deve ser feita para o recebimento de restituição se o contribuinte tiver imposto retido na fonte que lhe dê esse direito. Quem tem patrimônio acima de R$ 300 mil ou recebeu mais de R$ 40 mil de rendimentos isentos é obrigado a prestar conta. (Págs. 1 e 14)

Golpe: Madoff mineiro enfrenta divórcio

Depois de se entregar, o empresário Thales Maioline, acusado de lesar 2 mil pessoas em R$ 86 milhões, ficou sabendo que a mulher pediu divórcio e partilha de bens, além de pensão para a filha, já fixada. Ele deu ontem o primeiro depoimento à polícia. (Págs. 1 e 13)

Enem será amanhã

Justiça nega pedido para adiamento da prova. Farão novo exame 9,5 mil estudantes, 1,2 mil de Minas. (Págs. 1 e 25)

Mais três ministras

Com os novos convites feitos por Dilma, devem chegar a oito as pastas sob o comando de mulheres. (Págs. 1, 3 e 4)

Calote bate recorde

Inadimplência sobe 3,5% em novembro sobre outubro, maior alta nessa comparação em cinco anos. (Págs. 1 e 15)

------------------------------------------------------------------------------------

Jornal do Commercio

Manchete: Receita amplia limite da declaração do IR

Somente quem recebeu mais de R$ 22.487,25 este ano vai prestar contas ao leão. Quem ganhou entre R$ 17.989,80 e R$ 22.487,25 no período e teve imposto de renda retido na fonte precisa declarar para receber a restituição. Declarações terão que ser eletrônicas. (Pág. 1)

Consumo de crack atinge 98% das cidades (Pág. 1)

Lula volta hoje ao Estado e entrega casas em Salgueiro (Pág. 1)

Sulamérica compra a Dental Plan por R$ 28,5 milhões (Pág. 1)

Fiat deve produzir carro mais barato na unidade de Suape (Pág. 1)

Aluno garante direito de refazer prova do Enem na Justiça (Pág. 1)

Eduardo Campos descarta atrito com Ciro Gomes (Pág. 1)


 

Zero Hora

Manchete: 10,8 mil motoristas gaúchos precisam entregar carteira

Condutores que não reverteram na Justiça a suspensão da CNH precisam devolver a habilitação até hoje. (Pág. 1 e 37)

Fé no sonho do Bi Mundial

Inter começa contra o congolês Mazembe, às 14h, a disputa para reconquistar o Mundo

O olhar dos Enviados Especiais

Ansiedade e falta de sono na véspera

Mazembe tenta infiltrar espiões

Adversários exibem indiferença (Págs. 1 4, 5 e Esportes)

Morte no mar gelado: Naufrágio nas águas da Antártica

Acidente com pesqueiro sul-coreano deixa 22 mortos. Outros 20 escaparam. (Págs. 1 e 27)

RS lidera combate ao crack no país (Págs. 1 e 30)

Sem papel: A partir de 2011, IR só eletrônico

Depois de nove décadas de tradição, Receita muda forma de entrega das declarações. (Págs. 1 e 16)

Sociedade desfeita: Petrobras retoma controle da Refap

Saída da argentina Repsol da refinaria gaúcha deve liberar investimentos de R$ 1,6 bi. (Págs. 1 e 18)

Fonte: Radiobrás

Um comentário:

  1. Olá, blogueiro (a),
    Salvar vidas por meio da palavra. Isso é possível.
    Participe da Campanha Nacional de Doação de Órgãos. Divulgue a importância do ato de doar. Para ser doador de órgãos, basta conversar com sua família e deixar clara a sua vontade. Não é preciso deixar nada por escrito, em nenhum documento.
    Acesse www.doevida.com.br e saiba mais.
    Para obter material de divulgação, entre em contato com comunicacao@saude.gov.br
    Atenciosamente,
    Ministério da Saúde
    Siga-nos no Twitter: www.twitter.com/minsaude

    ResponderExcluir